Visitantes

Nós temos 30 visitantes online

design by A.Coutinho - powered by Joomla!
Problemas na visualização?
copyright © 2011, A.Coutinho - Todos os direitos reservados.
Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem autorização expressa.
HTML Válido! - CSS Válido!

Início - Diário - O primeiro dia no Araguaia [15/08/2011]

 

Diário de bordo

Acompanhamento diário da Expedição.

O primeiro dia no Araguaia [15/08/2011]

Postado por Alvaro Coutinho
Alvaro Coutinho
Alvaro Coutinho ainda não preencheu sua biografia
Usuário está offline
em Sex, 19 Agosto 2011 em Diário

O dia quinze de agosto amanheceu com o costumeiro e belo sol do Araguaia, brilhando em um céu quase sem nuvens. Começamos a carregar os restantes equipamentos e bagagem por volta de 07:00h, abastecemos combustível e gelo e enfim, prontos para partir.

O Sr.Luiz, que nos auxiliou nesses preparos finais, se depediu e retornou a Goiânia e, exatamente às 10:00h. iniciou-se a Expedição. Sempre seguindo um rumo geral norte, a Muiraquitã (a nossa embarcação) rompe tranquilamente as águas serenas do rio. No piloto o Piloteiro Ivo Francisco de Araújo seguia uma marcha semnpre em torno de 12 a 14Km/h.

Passamos o Lago Dumbázinho, Lago dos Macacos e a barreira do Tibúrcio. Nosso ponto de almoço foi em um recanto agradável no Lago Matacoral. O Ivo nos deliciou com um soberbo espaguete ao molho de tomates.

Prosseguimos viagem ao longo de toda a tarde, parando ligeiramente na barreira de São Domingos, onde conseguimos algum limão china. Mais abaixo, nas Cangas, nova parada onde foi possível obter uma boa quantidade de limões taiti. Prosseguimos navegando até algo em torno de 18:00h. parando para armar acampamento um pouco abaixo da entrada do Lago Dumbá, aproveitanto a estrutura de um acampamento já vazio.

Já nesse primeiro e curto trecho de viagem é possível constatar aspectos bastante salientados por ambientalistas, ecologistas e até mesmo os ribeirinhos. O assoreamento impressiona, tornando a navegação algo difícil, mesmo para perícia de nosso eficiente piloteiro. O movimento lateral das margens, com barrancos quebrando ou na iminência de fazê-lo, também evidencia esse processo constante, em parte natural e de outra forma, provocado por derrubadas da mata ciliar; ação humana. O próprio curso do rio tem se modificado, como é possível observar confrontando o que constatamos com mapas obtidos de imagens de satélite. Outro aspecto a comentar é o nível de resíduos que são gerados pelos acampamentos turísticos. Evidentemente que existem aqueles que buscam zelar na preservação das condições do rio, mas foi possível constatar cenas lamentáveis de lixo espalhado pelas praias, barracas de palha não desmontadas, o que pode sugerir a falta de ação de Administrações em relação a protocolos de proteção e preservação ambientais, pactuados com os organismos competentes. José Olegário comenta o fato de que, enquanto se mantém a Temporada de Julho, com a natural cobertura da mídia, notadamente a televisiva, é fácil notar a presença de fiscalização e a atenção de Órgãos Ambientais, Ministério Público, etc...Terminado esse período, a mídia se vai e com ela, também se ausentam as autoridades e relaxa a atenção em relação as normas de convivência com o rio.

Em linhas gerais, foram estas as considerações relevantes para nosso primeiro dia de viagem.

 

Veja imagens relativas ao primeiro dia da viagem.

 

TAGs: Sem TAGs

Comentários

Para fazer um comentário, você precisa estar conectado. Clique AQUI e faça seu login.
Powered by EasyBlog for Joomla!